Música latina é ruim demais para o Brasil?

Antes de qualquer coisa, e até para ilustrar esse post, vejam este fantastico video da Shakira, de uma das músicas que eu mais gosto dela, chamada “Que me quedes tú”:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=WlSBl0YUZcc]

Linda essa música, não? Ela foi um dos maiores sucessos do CD Laundry Service, aquele da “Whenever, Wherever” e da “Objection” que marcou o início da fase loira da cantora. Mas o mais triste é que você provavelmente não conhecia “Que me Quedes Tu”, apesar de ter se irritado de tanto ouvir essas outras duas na rádio, em 2001.

Essa bela música foi o terceiro single da Shakira, mas em nenhum momento ela foi tocada nas rádios do Brasil na época. Será pq o pessoal da rádio não gostou da música? Será que era romântica demais? Ou será pq era em ESPANHOL, e não em inglês?

Tanto “Whenever, Wherever” quanto “Objection” tiveram versões em espanhol no mesmo CD, inclusive foram essas as divulgadas nos países latinos. Mas por que não no Brasil?

Esse preconceito quanto o idioma nos priva de conhecer ótimos artistas vizinhos, como Juanes, Julieta Venegas, La Ley, Maná (que o brasileiro só conhece porque teve tema de novela), Charly Garcia e tantos outros. Além disso, é mais um ponto negativo para o já moribundo mercado fonográfico brasileiro. Sem o devido incentivo ao produto nacional de qualidade, e com as portas fechadas para os talentosos vizinhos, a saída realmente é rezar para que mais Restarts, NXZeros, Ivetes e mais sertanejos surjam para o mercado não morrer de vez.

Quer mais um exemplo? APOSTO que você conhece a música desse próximo vídeo, mas não em sua versão original:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=td2K3taR3bc]

Nós encontramos esse mano aí de cima, o Cristian Castro, no aeroporto da Argentina, rodeado de fãs ensandecidas se estapeando por uma foto, e nós brasileiros (3 pessoas e eu) não tínhamos ideia de quem era o sujeito. Vasculhando minha memória, e só depois de dois dias, lembrei de um video dele que eu vi há muitos anos atrás. Poxa, se o cara é bom, pq não pode fazer sucesso aqui também? Precisa mesmo pegar a música dele, passar pro português e pedir pro Bruno e Marrone gravar, e fazer todo o sucesso? Aliás, o Cristian é quase uma fábrica de sucessos para os sertanejos daqui. “Azul” e “Chovendo Estrelas” também são gravações originalmente dele, só para citar as que eu me lembro até agora.

Um exemplo legal está rolando no Japão, em relação a onda coreana que aparentemente veio pra ficar. Tudo começou com a BoA e agora todos os grandes artistas de K-POP estão gravando em japonês, aprendendo a falar o novo idioma para se firmar nesse mercado tão forte. Isso seria muito mais fácil aqui, já que de espanhol para português é muito mais fácil do que de coreano para japonês, dois idiomas totalmente distintos.

Voltando ao nosso caso, qual o problema do espanhol? Aliás, todo mundo que prefere as músicas em inglês, SABE O QUE DIZEM AS LETRAS? Indo além, quem foi que disse que música em inglês é melhor? Tudo bem, a língua espanhola pode soar “feia” para o ouvido brasileiro, então bota os caras pra fazer versão em português, oras! Seria uma avalanche de novos artistas de alta qualidade para salvar nosso mercado (e nossos ouvidos). Dê uma googlada nos nomes que eu mencionei aqui, só pra começar, e depois me diga se eu tô errado.

Existem exceções, como o Ricky Martin (desde o Menudo), a própria Shakira no início (quando ainda era A morena de pés descalços) e até mesmo o RBD, mas eu ficaria bastante feliz se isso virasse tendência um dia. Que os shows de artistas latinos no Brasil não se resumam ao Festival Sonidos, que o brasileiro tenha a oportunidade de apreciar música boa, independente do idioma. Nem tô protestando aqui em prol da J-music, porque sei que, por enquanto, é pedir demais.

Ou não?

gostou do que leu? compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
WhatsApp

comente!

Fechar Menu